Os sentimentos de tristeza e alegria são sentimentos naturais da vida psíquica normal. A tristeza constitui-se na resposta humana universal às situações de perda, derrota, desapontamento e outras adversidades. Sentimento relacionado diretamente aos sintomas de depressão. 

As reações de luto normal podem estender-se até por um ou dois anos, devendo ser diferenciadas dos quadros depressivos propriamente ditos e inobserva a inibição psicomotora característica dos estados melancólicos.

Os sintomas de depressão pode surgir de: situações de sobrecargas de stress, transtorno de estresse pós-traumático, demência, esquizofrenia, utilização de drogas, conforme consequência a situações sociais ou econômicas.

A síndrome depressão inclui mais que a tristeza, irritabilidade, falta da capacidade de sentir prazer, apatia. Mas também alterações na capacidade de processar informações, e ligadas a situações básicas de nossas vidas, a exemplo: dormir e se alimentar com qualidade.

A doença depressão tem sido classificada de várias formas variando com autores. Entre os quadros mencionados na literatura atual encontram-se:

  • transtorno depressivo maior;
  • melancolia;
  • distimia;
  • depressão integrante do transtorno bipolar tipos I e II;
  • depressão sendo parte da ciclotimia.

Foram tomadas descrições feitas por Kraepelin, Falret, e Bleuler, em seu Tratado de Psiquiatria.

Aspectos gerais dos sintomas de depressão

Embora a característica mais comum em pacientes depressivos seja a correlato aos sentimentos de muita tristeza, nem todos os pacientes se queixam desta forma. Assim sendo, muitos referem, sobretudo, a perda da libido da vida, do prazer nas atividades do dia a dia assim como desinteresse pelo seu círculo relacional e ambiental.

Ademais, seus comportamentos diante disso tudo ficam alterados e são percebidos muitas vezes pelas pessoas de convívio. Perda de energia, cansaço exagerado também são relatados pelos pacientes. Assim também, a lentificação ou retardo psicomotor.

Sintomas de depressão

Sintomas psíquicos

  • Humor depressivo: autodesvalorização, tristeza, e culpa.

Os pacientes colocam que a vida não tem uma real importância, pois, não conseguem visualizar a retomada dos prazeres da vida que se apresenta cinza e sem graça. Desta forma, não mais acolhem a energia da vida.

Uma variação se apresenta em pessoas que são lidas então como ranzinzas ou rabugentas, que não gostam de nada. Chegam a não expressar sentimentos com novidades ou com algo que deveriam comemorar, vibrar e agradecer pela vitória conquistada, ou mesmo sofrerem diante de algo que tocaria seu coração. As emoções se anulam.

Visualiza-se corriqueiramente que este paciente se julga um incomodo para os familiares e amigos. Pensando, deste modo, que a morte aliviaria vida dessas pessoas de sua presença assim os sintomas de depressão.

As idéias de suicídio vem de encontro a solução, diante de obstáculos supervalorizados que parecem insolúveis e intermináveis, quando na realidade são pequenos e administráveis.

Os pensamentos de suicídio vão desde o desejo de que a morte chegue, até planos minuciosos de suicídio (forma de fazer, anunciar ou não, deixar uma carta ou testamento).

Paciente se nega a executar atividades que anteriormente eram prazerosas como eram seus passatempos que tanto apreciava. Pode ate passar a serem pesadas obrigações. Mesmo em atividades que não exijam esforços físicos, pequenas tarefas parecem exaurir energeticamente e o tempo de se executar as tarefas aumentam.

A dificuldade de tomar decisões, de se posicionar diante de algo ou alguém, de escolher um caminho simples, uma roupa, a eleição de palavras para seu vocabulário, o medo de magoar e de ser rejeitada. O paciente diz ter parado de executar suas atividades por não ter mais habilidade para tal mesmo tendo grande expertise. Contudo, já as crianças e adolescentes tem queda na performance escolar por falta de atenção ou fadiga e até por perder interesse.

Sintomas fisiológicos

  • Alterações do sono como não conseguir pegar no sono, ter sono superficial, acordar no meio da noite, despertar muito precoce, ter muito sono durante todo o dia.
  • Alterações do apetite (muito comum a perda do apetite tendo que se esforçar para comer uma pequena quantidade com grande incentivo das pessoas ao seu redor. A comida não tem sabor! Podendo ocorrer também aumento exagerado do apetite.

As crianças podem, pela inapetência, não ter o esperado ganho de peso no tempo correspondente. E no outro, extremo tendo ganho exagerado de peso em consequência da grande preferência em ingerir carboidratos e doces.

  • Redução da libido sexual, importantíssimo na rotina natural da vida do ser humano, sendo administrada pelo cérebro como algo tao vital quanto respirar ou alimentar-se uma vez que através da vivencia sexual se dá a perpetuação das espécies. Este assunto deve ser tratado com naturalidade.

Traços comportamentais

Os traços comportamentais da depressão são:

  • Retraimento social
  • Crises de choro
  • Comportamentos suicidas
  • Lentificação generalizada, ou agitação psicomotora. Freqüentemente os pacientes se referem à sensação de peso, carregando o mundo nas costas.

Agora que você já conhece os sintomas de depressão, descubra os tipos da doença

Ciclos Circadianos Modificados

Designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz. Regula ritmos psicológicos, descargas hormonais e de enzimas por exemplo, influenciando assim na digestão, estado de vigília, destruição e renovação das células.

Tudo isto pode se constatar em alteração nas depressões. A exemplo da regulação da temperatura e do ciclo de produção do cortisol. Sobretudo ao que se relacionam ao ritmo do sono.

Se preferir, veja a relação dos transtornos de personalidade com a depressão.

 

Referências bibliográficas:

ARAÚJO. Álvaro Cabral. A nova classificação Americana para os Transtornos Mentais – o DSM-5. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-55452014000100007

PORTO, José Alberto Del. Conceito e diagnóstico. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44461999000500003

ROCHA. Clínica Dr. Rocha .Transtornos de Personalidade. Disponível em: https://clinicadrrocha.com.br/psicopatologias/transtornos-de-personalidade/

Avalie nosso conteúdo!

Clique na estrela para avaliar

Classificação média / 5. Votos:

Iniciar Conversa
1
Estou online! É só chamar!
Está com dúvidas ou quer agendar uma consulta? Pode me chamar no Whats!
Powered by