Depressão

O que é, como ela age e como tratar?

 

O que é Depressão?

A depressão maior é definida como humor deprimido: é a tristeza, indiferença, irritabilidade.

A depressão predomina em 3% a 5% da população. Em populações clínicas, a incidência é ainda maior, entre 9% e 16% em pacientes internados. Em torno de 35% dos doentes, apenas, tem diagnósticos e tratamentos acertados.

 

Aspectos gerais da Depressão

Sentimentos de tristeza ou vazio, nem todos os pacientes relatam a sensação subjetiva de tristeza. Muitos referem, sobretudo, a perda da capacidade de experimentar prazer nas atividades em geral e a redução do interesse pelo ambiente. “melancolia”.

No diagnóstico da depressão levam-se em conta: sintomas psíquicos; fisiológicos; e evidências comportamentais.

 

Incidência

Em algum momento da vida 15% da população apresentam depressão, onde o numero de mulheres adultas afetadas é duas vezes maior.

Existe uma consideração alta de que os fatores de maior influencia seriam os de carga genética, sendo o estopim para que um fato da vida seja uma sobrecarga a mais a estes pacientes, assim a depressão aparece de forma muito rápida e intensa.

 

Como identificar?

  • Retraimento social;
  • Crises de choro;
  • Características melancólicas;
  • Características psicóticas;
  • Delírios e alucinações;
  • Comportamentos suicidas, além de…

Retardo psicomotor e lentificação generalizada, ou agitação psicomotora .A ansiedade está freqüentemente associada. Em idosos, principalmente, as queixas de caráter hipocondríaco costumam ser muito comuns.

Testes biológicos, como, por exemplo, o teste da supressão do cortisol pela dexametasona, são mais freqüentemente positivos nos quadros melancólicos do que em outros tipos de depressão.

Admite-se que essas formas cheguem a 15% dos quadros depressivos.

 

Estudos e análises sobre a Depressão

A presença de depressão piora a saúde em pacientes já em tratamento de patologias que não tem relação direta com a depressão.

Existem Estudos recentes mostrando maior numero de pacientes idosos que foram a obito por ter depressao associada doenças crônicas. Alem de estes pacientes não seguirem um tratamento para a patologia de base e a depressão também.

Depressão e ansiedade parecem aumentar queixas de sintomas físicos, dores que aparecem sem explicação.

Os custos de tratamento aumentam muito quando o paciente apresenta depressão e ansiedade associadas a outras patologias. É preciso muita expertise do médico para avaliar e conduzir o tratamento da depressão.

Anunciado pela OMS uma pesquisa em 109 paises e concluiu-se que a depressão é a principal causa de doença e de inaptidão entre os adolescentes com idades entre 10 e 19 anos.

Confira também como identificar os sintomas de depressão.

 

Tratamento da depressão com antidepressivos

As medicações antidepressivas exercem sim diversos efeitos, além da melhora da depressão, podem aumentar o risco de problemas no coração e circulacao por possuírem propriedades cardiotóxicas e devem ser muito bem monitorados em pacientes que já tenham algum problema.

  • A memória, raciocínio, a percepção e interpretação dos fatos pode ser alterada;
  • A avaliação risco–benefício é de suma importância.

As interações medicamentosas devem ser cuidadosamente avaliadas pelo medico responsável sempre se pondo atento as possíveis intoxicações por utilizações de outros medicamentos que o pacientes esteja utilizando. Deve-se ater também que ao se utilizar de antidepressivos junto com eles podem ocorrer anulamento de sentimentos de iniciativa, o paciente fica sem emoções.

 

Tratamento da depressão através da Microfisioterapia

Técnica de micropalpações feitas com base em um mapeamento desenvolvido por fisioterapeutas osteopatas franceses Daniel Grosjean e Patrice Benini, a microfisioterapia busca as origens do hiperestresse e estimula a liberação desses registros.

 

Tudo é devido à química, logo perde-se a naturalidade

Os antidepressivos são o segundo tipo de medicamentos de maior venda no mundo. Isto mostra a quantia de pessoas que passam por este sofrimento neste momento. Os antidepressivos são medicamentos otimizados e diferenciados, muitos adaptados para uma certa pessoa. Eles são necessários para formas graves de conturbações e depressão.

Sintomas da Depressão

  • Tristeza ou irritabilidade;
  • Desinteresse pelas atividades do dia a dia;
  • Perda do prazer pela vida;
  • Alterações de peso corporal e variações amplas de apetite;
  • Falta ou aumento do sono;
  • Agitação;
  • Vivendo cansado, sem energia;
  • Sentimento de inutilidade;
  • Sentimentos de culpa exagerados;
  • Difícil se concentrar, decidir;
  • Pensamentos de sua própria morte ou de pessoas próximas são freqüentes;
  • Idéias suicidas, como fazer para acabar com a própria vida.

Agende uma Consulta

Nome:

E-mail:

Celular:

Cidade onde deseja atendimento:

Sua mensagem:

Veja também…

fibromialgia

Fibromialgia

Informações sobre a Fibromialgia

intolerância alimentar

Intolerância Alimentar

Informações sobre a Intolerância Alimentar

Iniciar Conversa
1
Estou online! É só chamar!
Está com dúvidas ou quer agendar uma consulta? Pode me chamar no Whats!
Powered by