“O genograma talvez seja o instrumento clinicamente mais útil até agora desenvolvido para avaliar conexões entre família e doença”.

Em 1985, McGoldrick et al. publicaram o principal e mais abrangente guia do assunto até hoje escrito: Genograms – as sessment and intervention.

Nas últimas décadas, a medicina vem promovendo acentuado progresso na detecção das desordens do organismo humano. Desta forma, aprofundam-se os conhecimentos, aprimoram-se as técnicas de diagnóstico e tratamento, e ampliam-se os recursos oferecidos aos doentes.

E isso é muito recente, sobre considerar os estudos que evidenciam a influência do papel da família na saúde e na doença de seus membros. Assim como em seus processos de recuperação.

Muda-se a visão de que pacientes são somente portadores (ou não) de doenças e, deste modo, são tratados.

O genograma é um instrumento que facilita o entendimento dos complexos processos de saúde-doença no contexto psicossocial, podendo contribuir para traçar estratégias terapêuticas, ampliando as ações de saúde.

Genograma

A vida ultrapassa as fronteiras do biológico e do mental, mergulhando num meio social e cultural de maneira indissociável; os doentes e suas famílias procuram ajuda com seus corpos e mentes, trazendo suas crenças, mitos e padrões de funcionamento. Os problemas psicossociais trazem sim implicações biológicas.

Benefícios

Ao passo que a técnica é aplicada na Microfisioterapia, ela propicia diversos benefícios.

E, além disso, é apresentado como um instrumento de investigação de utilidade na prática clínica: Sendo assim, o genograma:

  • Favorece a identificação dos fatores de estresse no contexto familiar;
  • Estabelece correlações entre esses fatores e o processo saúde-doença;
  • Permite uma visão conjunta do contexto por meio de um mapa gráfico;
  • Correlaciona às informações biomédicas e psicossociais;
  • Identifica padrões transgeracionais de doenças,
  • Identifica transtornos ou condutas problemáticas nos membros da família;
  • Situa o problema atual dentro de um processo evolutivo e histórico do indivíduo;
  • Favorece o rapport entre médico e paciente;
  • Ajuda na identificação da rede de apoio psicossocial.

Indicações da Técnica de Genograma

Com a finalidade de tratamento, veja as indicações para utilização do genograma:

  1. Sintomas inespecíficos;
  2. Utilização excessiva dos serviços de saúde;
  3. Doença crônica;
  4. Isolamento;
  5. Problemas emocionais graves;
  6. Situações de risco familiar;
  7. Mudanças de ciclo de vida;
  8. Resistência ao tratamento ou dificuldades de aceitar o diagnóstico ;
  9. Alterações nos papéis familiares.

Esta é uma das técnicas aplicadas pelo Dr. Thalez Perdoncini na Microfisioterapia.

Ficou interessado? Então entre em contato e agende sua consulta.

A Microfisioterapia pode ajudar no tratamento de diversas doenças e transtornos, agende sua consulta…

Referências bibliográficas:

MUNIZL, José Roberto e Evelyn Eisenstein. Genograma: informações sobre família na (in)formação médica. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v33n1/10.pdf

Avalie nosso conteúdo!

Clique na estrela para avaliar

Classificação média / 5. Votos:

Iniciar Conversa
1
Estou online! É só chamar!
Está com dúvidas ou quer agendar uma consulta? Pode me chamar no Whats!
Powered by