Conheça a Cervicalgia e como a Microfisioterapia pode auxiliar no tratamento desta síndrome!

As dores em região de nuca, ou acima dos ombros, comumente ditas. A cervicalgia é causa comum de dor na população geral com prevalência de 10% a 15%, acometendo em torno de 67% a 70% de indivíduos adultos em algum momento de sua vida.

A incidência anual em adultos é de 14,6%, sendo que as mulheres têm uma  maior probabilidade do que os homens de desenvolver dores cervicais e de sofrer com problemas cervicais persies.

O uso de computadores e a sobrecarga de trabalho estão associados ao aumento de sintomas cervicais.

As causas mais comuns dessas dores são: degeneração, inflamações primárias da coluna, posturas anormais, ansiedade e depressão são as causas mais comuns de SDMs cervicais.

A Síndrome Dolorosa Miofascial pode acompanhar também outras afecções como hérnias discais, traumatismos, tumores, infecções regionais e ou sistêmicas.

Seu diagnóstico como problema isolado requer o descartar de várias outras hipóteses. Muitos músculos da região cervical podem ser sede de SDMs.

A dor ocorre geralmente em doentes que são propensos a lesões traumáticas cervicais, ocupacionais ou não costuma ser precipitada por fadiga ou estresses psicológicos e outros fatores.

Veja em quais situações a Microfisioterapia é indicada!

A Microfisioterapia pode ajudar no tratamento da Cervicalgia! Agende agora sua consulta…

Cervicalgia e Microfisioterapia

Causas da Síndromes Dolorosas Miofasciais

Várias são as causas da cervicalgia. As síndromes dolorosas miofasciais são as mais prevalentes.

Devido à riqueza da inervação das estruturas da região cervical e da grande quantidade de estruturas aí localizadas.

É necessário por diagnóstico preciso para que a intervenção terapêutica mais apropriada sejam aplicadas aos pacientes.

Os elementos de história clínica e de exames físicos são mais importantes que os dados de exames complementares para o estabelecimento das razões da ocorrência de cervicalgia.

Como degenerações da coluna vertebral são de elevada prevalência na comunidade e, freqüentemente assintomáticas, os achados de exames de imagem devem ser validados apenas quando houver correlação com os elementos da avaliação clínica.

O tratamento da cervicalgia fundamenta-se na eliminação das causas, no uso de medidas farmacológicas, medicina física e reabilitação, psicoterapia e, quando necessário, de procedimentos ortopédicos, neurocirúrgicos.

Cervicalgia e a Microfisioterapia

A indicação de utilização da Microfisioterapia é feita com segurança por quem atua nessa técnica.

Os resultados gradativamente acabam ocorrendo dentro de 30 a 60 dias e 2 atendimentos, com respostas progressivas.

Pacientes de pós operatório de artrodese cervical que mantem os sintomas do pré operatório obtém grande sucesso da mesma maneira com relação aos não submetidos ao processo cirúrgico.

Lembrando que isso é um relato do dia-a-dia em consultório e não uma pesquisa.

A Microfisioterapia pode ajudar no tratamento da Cervicalgia! Agende agora sua consulta…

Avalie nosso conteúdo!

Clique na estrela para avaliar

Classificação média 5 / 5. Votos: 1

Ainda não há avaliação. Seja o primeiro!

Iniciar Conversa
1
Estou online! É só chamar!
Está com dúvidas ou quer agendar uma consulta? Pode me chamar no Whats!